Vida na Vila

Vida na Vila

Por Laura Molinari |


Esta galeria é um manifesto por um mundo com mais cantinhos enferrujados. Por tintura que descasca com chuva e sol. Por mais mato e menos concreto, por primaveras, ipês e flor de cerejeira. Pelas senhoras casinhas que sobrevivem aos anos. Pela missa de domingo, que a cada dia enche de mais cabeças grisalhas. É um manifesto pelas cadeiras de praia nas calçadas das cidades que não têm praia. Por mais silêncio e menos buzinaço. É pelos cachorros espertos que rodeiam os restaurantes nos horários de pico e que voltam pra casa à tardinha com a pança cheia de gordura de picanha. Pelas fofocas da vizinhança. Pelos coretos que há tempos não abrigam corais. Pelas árvores que fazem sombra e seguram rede. Pela velhinha enrugada e a sua bondade. Decerto que o interior paulista já deixara de ser interior faz tempo. Mas toda cidade, por maior que seja, é no fundo uma vila, ou um amontoado de vilas. Nos cantos, nos becos, ruelas e miudices a gente ainda vê a graça interiorana, o simples que é tão bonito. Itu, Indaiatuba, Águas de Lindóia e Monte Alegre do Sul ganham um curto momento de glória nesta galeria de fotos, que nada impediria de ser sobre Borá, com seus 836 habitantes, ou sobre São Paulo, com seus 12 milhões. Porque não dá pra evitar o interior, ele está em todo lugar.