Reconstruindo a USP

Reconstruindo a USP

Por Thiago Quadros

Durante o segundo semestre de 2013, a comunidade da Cidade Universitária se surpreendeu com a quantidade de obras na região, sempre acompanhadas de maquinaria pesada e olhares de curiosidade por parte dos estudantes.

De acordo com informações oficiais e placas espalhadas pelo campus, a maioria das obras faz parte de um novo sistema de iluminação na universidade. A reitoria está sendo pressionada por melhoras na iluminação e segurança do campus principalmente desde o assassinato do estudante Felipe de Paiva no estacionamento da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA-USP) em 2011.

As obras de iluminação custarão aproximadante 39,5 milhões de reais só na Cidade Universitária. Se somados os valores das reformas em outros campi da USP, esse valor chega a quase 100 milhões.

Ao mesmo tempo, outras obras como a construção do Centro de Difusão Internacional, a manutenção no prédio da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU-USP), e a reforma da Antiga Reitoria chamam a atenção da comunidade.

Durante toda a reforma, os estudantes sofriam para atravessar a lama e o entulho na Praça do Relógio, caminho diário de muitos pedestres na universidade.